11 de Out de 2021

Estes são os 10 carros mais econômicos do Brasil em 2021

Visualizações: 166
Categorias:

Divididos entre suas versões hatch e sedã, as famílias Onix e HB20 dominam o ranking; modelo mais econômico faz até 17,7 km/l

Chevrolet Onix 1.0 turbo com câmbio manual está entre os modelos mais econômicos do país Fernando Pires/Quatro Rodas

Em tempos de combustíveis caros e com sucessivas altas nos preços, dicas de direção para tornar a condução mais econômica, ou até a recomendação de aplicativos que oferecem descontos na hora de abastecer, são preciosos aliados. Porém, nada melhor do que comprar carros eficientes para reduzir os gastos com gasolina ou etanol.

Para ajudar nesta missão, QUATRO RODAS aponta os 10 carros mais econômicos do Brasil a partir do Programa Brasileiro de Etiquetagem do Inmetro, para 2021.

Os modelos foram selecionados pela classificação média de consumo energético, medido em MJ/km e obtido pelos consumos urbanos e rodoviários com os respectivos combustíveis que abastecem os veículos.

Fiat Mobi Trekking Divulgação/Quatro Rodas

Consideramos para o ranking modelos e versões que seguem à venda no mercado brasileiro, abastecidos a gasolina ou etanol, sem o auxílio de motores elétricos que configurem conjuntos híbridos. Além disso, a lista leva em conta a menor média obtida pelos modelos com suas respectivas motorizações e transmissões, independentemente dos níveis de acabamento.

Veja abaixo quais são os 10 carros mais econômicos do Brasil.

1º – Chevrolet Onix Plus 1.0 manual

Mesmo com a produção paralisada por meses, o sedã se mantém como o líder do segmento no acumulado do ano. Em conjunto, ele conquista outro posto: o de carro mais econômico do país. O topo do pódio vem para a única versão (LT) equipada com motor 1.0 aspirado de 80 cv, sempre acompanhado do câmbio manual de 5 marchas.

O modelo registrou consumo energético de 1,34 MJ/km no Inmetro, menor do que o dos híbridos mais vendidos do país, Toyota Corolla e Corolla Cross Hybrid. As médias de consumo ficaram em 10,1 km/l em ciclo urbano e 12,5 no rodoviário com etanol, e 14,3 km/l e 17,7 km/l, respectivamente, com gasolina.

2º – Renault Kwid

Assim como o Onix Plus, o compacto da Renault também obteve números semelhantes aos dos híbridos, com a média de 1,39 MJ/km. Sempre equipado com motor 1.0 de até 70 cv e câmbio manual de 5 marchas, o Kwid obteve, no PBE, as médias de 10,3 km/l na cidade e 10,8 km/l na estrada com etanol e, respectivamente, 14,9 e 15,6 km/l na gasolina.

Renault Kwid ficou entre os mais econômicos do país Fernando Pires/Quatro Rodas

3º – Chevrolet Onix 1.0 manual

Mesmo mais leve, o Onix hatch vem logo atrás do sedã, repetindo o conjunto mecânico. Os consumos registrados também são próximos, com as médias de 9,9 km/l na cidade e 11,7 na estrada com etanol. Com gasolina, o consumo cai para 13,9 km/l na cidade e 16,7 na estrada.

4º – Chevrolet Onix Plus 1.0 turbo manual

Mais uma aparição do sedã compacto, mas desta vez em sua versão equipada com o motor 1.0 turbo de até 116 cv e transmissão manual de 6 marchas. Nesta colocação, o Onix Plus tem consumo de 9,6 km/l na cidade e 12,2 km/l na estrada, com etanol. Com gasolina, são 13,7 km/l na cidade e 17 km/l na estrada.

5º – Hyundai HB20S 1.0 turbo manual

A combinação entre o motor 1.0 turbo de até 120 cv e o câmbio manual ainda é uma novidade na linha HB20, e já fez do HB20S um dos modelos mais econômicos do país. Segundo o programa do Inmetro, o modelo atinge os 9,8 km/l em ciclo urbano e 11,6 km/l no rodoviário com etanol, enquanto o consumo cai com gasolina, com médias de 13,6 km/l na cidade e 16 km/l na estrada.

HB20 e HB20 passam a oferecer a combinação entre o motor 1.0 turbo e câmbio manual Fernando Pires/Quatro Rodas

6º – Hyundai HB20S 1.0 manual

Logo atrás do modelo turbinado, o HB20S com motorização 1.0 aspirada de até 80 cv de potência e câmbio manual de 5 marchas também participa do ranking. O consumo foi de 9,6 e 11,1 km/l na cidade e na estrada, respectivamente, com etanol, e 13,7 km/l na cidade e 15,7 km/l na estrada com gasolina.

7º – Fiat Argo 1.0

Disponível com os motores 1.0, 1.3 e 1.8, o Argo só entra na lista dos 10 carros mais econômicos do Brasil com o primeiro. Para o Argo, o 1.0 vem da família Firefly, com 3 cilindros e até 77 cv, sempre com câmbio manual de 5 marchas. As médias do hatch ficaram em 9,8 e 10,7 km/l na cidade e na estrada, respectivamente, com etanol, e 13,9 e 15,1 km/l com gasolina.

Fiat Argo que aparece na lista tem motor 1.0 de 3 cilindros Fernando Pires/Quatro Rodas

8º – Fiat Mobi

Se nas vendas o Mobi deixa seu principal rival, o Kwid, para trás, no ranking de economia de combustível a situação se inverte. Mesmo assim, o consumo tem as médias de 9,7 km/l na cidade e 10,7 km/l na rodovia, com etanol, e 13,7 km/l em ciclo urbano e 15,3 km/l no rodoviário, com gasolina. O motor é o 1.0 Fire de quatro cilindros, com até 75 cv de potência e câmbio manual de 5 marchas.

9º – Chevrolet Onix 1.0 turbo manual

A mesma configuração do sedã que já apareceu na lista, com motor 1.0 turbo de 116 cv e câmbio manual de 6 marchas, é menos eficiente no hatch. Neste caso, o consumo urbano foi de 9,4 km/l e o rodoviário de 11,2 km/l com etanol. Com gasolina, foram 13,5 km/l na cidade e 16 km/l na estrada.

Divulgação/Hyundai

10º – Hyundai HB20 1.0 manual

O conjunto do décimo integrante da lista já apareceu no sedã HB20S. Combinando o motor 1.0 aspirado de até 80 cv e um câmbio manual de 5 marchas, as médias de consumo com etanol foram de 9,5 km/l na cidade e 10,5 na rodovia, contra 13,3 km/l na cidade e 14,9 na estrada com gasolina.

BÔNUS – Hyundai HB20 1.0 turbo manual

Assim como no sedã, o HB20 hatch também estreou há pouco tempo o conjunto formado pelo motor 1.0 turbo e a transmissão manual, e empata com as versões 1.0 aspiradas na média de eficiência do Conpet. Foram 9,2 km/l na cidade e 10,9 na estrada, com etanol. Com gasolina, o modelo registrou 13,2 km/l em ciclo urbano e 15,1 km/l no rodoviário.

Fonte: Quatro Rodas

Encontre no Blog

Confira nossas promoções!

Posts Mais Lidos

Voltar